22/09/2007

Voluntário 22- 2007


Este projecto é baseado em duas experiências da psicologia social: The Obedience Experiment, de Stanley Milgram, e The Stanford Prison Experiment de Philip Zimbardo,.
Em Obedience Experiment, o sujeito ou cobaia, ignorando o propósito da experiência, deposita nas figuras de autoridade, isto é, no cientista, uma confiança “quase” cega. A experiência destinava-se a perceber até que ponto os nazis podiam reclamar que apenas tinham cumprido ordens, aquando do extermínio de judeus e de outras comunidades, nos campos de concentração. Provou-se que na maioria dos casos as pessoas não questionavam a autoridade, aplicando choques eléctricos que julgavam letais numa pseudo-vítima, apesar das reservas morais.
Na prisão de Stanford, guardas e prisioneiros são cobaias de uma experiência em que os primeiros receberam ordens que punham em causa a dignidade moral e física dos segundos. Demonstrou-se que os guardas as cumpriam mesmo pondo em causa as suas próprias convicções morais.
O projecto propõe-se, a partir destas experiências, criar um universo em que uma pessoa seja levada a romper com os seus valores, na representação de uma situação limite.

O voluntário 22 é um habitué do voluntariado: já deu sangue, participou em peditórios, é membro de algumas ONG’s. Participa nesta experiência por convicção: ajudar o próximo. O cientista que a dirige quer secretamente testar a capacidade de resistência das convicções morais quando postas em causa por ordens irracionais. Usa para tal o pretexto de um teste de memória.
É um logro.


























outros espectáculos realizados:

31 de Outubro no Teatro-Cine de Serpa;

2 e 3 de Novembro em Tavira










Sem comentários: